Sua Santidade Karmapa kslmstupa.jpg  
Sua Santidade Karmapa kslmtibetano.jpg  
Sociedade Budista Karma Shisil Ling Monastério


ABHIDHARMA-KOSHA (sânsc.) - texto do monge indiano VASUBANDHU (século V) sobre a escola SARVASTIVADA.
ABHIDHARMA-PITAKA (sânsc.; páli ABHIDHAMMA-PITAKA) - compilação de ensinamentos sobre filosofia, psicologia e metafísica. Veja TRIPITAKA.
ADI-BUDDHA - veja SAMANTABHADRA.
AGAMA (sânsc.; páli NIKAYA) - coleção de escrituras budistas (SUTRA).
AGREGADO - veja SKANDHA.
AKSHOBHYA - um dos cinco DHYANI-BUDDHAS.
ALAYA-VIJNANA (sânsc.)- consciência armazém; conceito da escola YOGACHARA para definir uma consciência cósmica que armazena todos os fenómenos.
AMITABHA - um dos cinco DHYANI-BUDDDHAS, associado à TERRA PURA do oeste, Sukhavati.
ANANDA - primo do Buddha SHAKYAMUNI e um de seus principais discípulos.
ANAPANASATI (páli) - meditação sobre a respiração.
ANATMAN (sânsc.; páli ANATTA) - não-eu, não-ego, não-essência; ausência de qualquer indivíduo ou essência independente ou permanente. Veja TRILAKSHANA.
ANGUTTARA-NIKAYA (páli) - Coleção Numérica; uma das secções do SUTTA-PITAKA.
ANITYA (sânsc.; páli ANITTA; tib. MI RTAG PA/ MITAGPA) - impermanência. Veja TRILAKSHANA.
ANTARABHAVA (sânsc.) - veja BARDO.
ANUTTARA-SAMYAK-SAMBODHI - iluminação insuperável, completa e perfeita.
ARHAT (sânsc.; páli ARAHAT, tib. DRACHOMPA/ DGRA BCOM PA) - ser perfeito, aquele que conseguiu superar o sofrimento do SAMSARA e alcançar o NIRVANA; o objectivo das escolas não-Mahayana. Pode ser ouvinte (SHRAVAKA) ou realizador solitário (PRATYEKA-BUDDHA).
ARYADEVA - monge indiano (século III), discípulo de NAGARJUNA; um dos fundadores da filosofia MADHYAMIKA.
ARYASATYA (sânsc.; páli ARYASATTA) - veja QUATRO VERDADES NOBRES.
ASANGA - monge indiano (século IV), fundador da escola YOGACHARA, irmão de VASUBANDHU.
ASHOKA - rei indiano (século III) da dinastia Maurya, grande propagador do budismo.
ASHVAGHOSHA - poeta e filósofo MAHAYANA indiano (séculos I-II).
ASURA (sânsc. e páli) - semi-deus, titã; um dos seis GATI.
ATISHA DIMPAMKARA SHRIJNANA (sânsc.; tib. JOWOJE/ JO BO RJE) - monge indiano que fundou a escola KADAM do budismo tibetano.
ATI-YOGA (sânsc.) - YOGA primordial, DZOGCHEN.
AVALOKITESHVARA (sânsc.; tib. CHENREZIG/ SPYAN RAS GZIGS) - no buddhismo MAHAYANA, o BODHISATTVA da grande compaixão.
AVATAMSAKA SUTRA (sânsc.) - Discurso da Guirlanda de Flores; texto do buddhismo MAHAYANA.
AVIDYA (sânsc.; páli AVIJJA; tib. MARIGPA/ MA RIG PA) - ignorância, delusão.

B

BARDO (tib. BAR DO; sânsc. ANTARABHAVA) - no budismo tibetano, o estado intermediário entre a morte e o renascimento; uma das seis yogas de Naropa (tib. NARO CHÖDRUG).
BARDO TÖDRÖL (tib. BAR DO THOS SGROL) - Liberação através da Compreensão no Estado Intermediário; popularmente conhecido como o "Livro Tibetano dos Mortos", texto sobre o processo da morte e renascimento.
BHAISHAJYAGURU (sânsc.; tib. MENGYI LAMA/ SMAN GYI BLA MA) - no budismo MAHAYANA, o BUDDHA da medicina, o Buddha curador.
BHAVA-CHAKRA (sânsc.; tib. SIPE KHORLO/ SRID PA'I KHOR LO) a roda da vida; representação iconográfica dos seis reinos (GATI) do SAMSARA.
BHAVANA (sânsc. e páli) - meditação.
BHIKSHU (sânsc.; páli BHIKKHU) - monge.
BHIKSHUNI (sânsc.; páli BHIKKHUNI) - monja.
BHUMI (sânsc.) - no budismo MAHAYANA, cada um dos dez estágios do BODHISATTVA até alcançar a iluminação (BODHI).
BINDU (sânsc.; páli THIGLE/ THIG LE) - no budismo VAJRAYANA, essência ou gota de energia subtil.
BODHI (sânsc. e páli; tib. JANGCHUB/ BYANG CHUB) - iluminação, despertar.
BODHICHITTA (sânsc.) - mente da iluminação; no budismo MAHAYANA, a mente altruísta que visa beneficiar a todos os seres; a mente do BODHISATTVA.
BODHISATTVA (sânsc.; páli BODHISATTA; tib. JANGCHUBSEMPA/ BYANG CHUB SEMS DPA') - ser da iluminação; no budismo MAHAYANA, ser de grande compaixão que procura ajudar a todos os seres, praticando as seis perfeições (PARAMITA) e realizando a mente da iluminação (BODHICHITTA).
BÖN[-PO] (tib. BON [PO]) - religião xamânica tibetana anterior à introdução do budismo.
BOROBUDUR - grande construção em forma de MANDALA, na ilha de Java, Indonésia.
BRAHMA-VIHARA (sânsc. e páli) - meditações ilimitadas; amor (MAITRI), compaixão (KARUNA), alegria (MUDITA) e equanimidade (UPEKSHA).
BUDDHA (sânsc.; tib. SANGYE/ SANGS RGYAS) - desperto, iluminado; aquele que alcançou a iluminação (BODHI), um dos três preciosos (TRIRATNA).
BUDDHAT[V]A (sânsc.; tib. SANGYENYID/ SANGS RGYAS NYID) - natureza búdica;
C
CHAKRA (sânsc.) - roda; centro de energia subtil.
CHENREZIG (tib. SPYAN RAS GZIGS) - veja AVALOKITESHVARA.
CHI-TSANG - monge chinês (549-623) da escola SAN-LUN (SANRON), autor de diversos comentários sobre a filosofia MADHYAMIKA.
CHITTAMATRA (sânsc.) - apenas mente; principal ensinamento da filosofia YOGACHARA.
CHÖ (tib. BCOD) - cortar; no budismo tibetano, medição para "cortar" o conceito de personalidade.
CHÖRTEN (tib. CHOS RTEN) - veja STUPA.
D
DAKINI (tib. KA[N]DRO[MA]/ MKA' GRO [MA]) - No budismo VAJRAYANA, ser de sabedoria feminino, irado, que transmite ensinamentos tântricos.
DALAI LAMA (tib. TA LA'I BLA MA) - Oceano de Sabedoria; título honorífico concedido pelo príncipe mongol Althan Kham ao líder da escola tibetana GELUG, em 1578.
DANA (sânsc. e páli) - generosidade; um dos seis PARAMITAS.
DEVA (sânsc. e páli) - deus, divindade; um dos seus GATI.
DHAMMAPADA (páli) - parte do KHUDDAKA-NIKAYA com com 426 versos sobre o ensinamento budista.
DHARANI (sânsc.) - no budismo MAHAYANA, pequenas escrituras com sílabas de significado simbólico, geralmente mais longos que os MANTRAS.
DHARMA (sânsc.; páli DHAMMA; tib. CHÖ/ CHOS) - o ensinamento de BUDDHA, uma das Três Jóias (TRIRATNA); com letra minúscula, dharma geralmente se refere a um fenómeno ou manifestação da realidade.
DHARMACHAKRA (sânsc.; páli DHAMMACHAKKA) - roda do Dharma; o símbolo do budismo.
DHARMAGUPTAKA (sânsc.; páli DHAMMAGUTTIKA) - protector do ensinamento; escola fundada pelo monge indiano Dharmaguptaka, pertencente ao grupo STHAVIRAVADA.
DHARMAKAYA (sânsc.; tib. CHÖKU/ CHOS SKU) - corpo do Dharma; um dos três corpos (TRIKAYA).
DHARMAKIRTI - monge indiano (século VII) da filosofia YOGACHARA.
DHARMAPALA - guardião dos ensinamentos, protector do DHARMA.
DHYANA (sânsc.; páli JHANA; tib. SAMTEN/ BSAM GTAN) - concentração, absorção meditativa.
DHYANI-BUDDHA (sânsc.) - BUDDHA meditacional; no budismo MAHAYANA, os cinco Buddhas transcendentes que representam os aspectos da mente iluminada; VAIROCHANA, AMITABHA, AMOGHASIDDHI, AKSHOBHYA e RATNASAMBHAVA.
DIGHA-NIKAYA (páli) - Coleção Longa; uma das secções do SUTTA-PITAKA.
DIGNAGA - monge indiano (480-540) da escola YOGACHARA.
DIPAMKARA - BUDDHA lendário de um passado distante.
DORJE (tib. RDO RJE) - veja VAJRA.
DRILBU (tib. DRIL BU) - veja GANTHA.
DUHKHA (sânsc.; páli DUKKHA; tib. SDUG BSNGAL/ DUNGEL) - sofrimento, dor; uma das QUATRO VERDADES NOBRES. Veja também: TRILAKSHANA.
DZOGCHEN (tib. RDZOGS CHEN) - Grande Perfeição; principal ensinamento da escola tibetana NYINGMA.
F
FA-HSIEN - monge peregrino chinês (337-422) que viveu muitos por anos na Índia.
G
GAMPOPA (tib. SGAM PO PA) - monge tibetano (1079-1153), fundador da escola KAGYÜ.
GANTHA (sânsc.; tib. DRILBU) - no budismo VAJRAYANA, instrumento que representa a sabedoria (PRAJNA).
GATI (sânsc.) - modo de existência num reino de samsara; divino (DEVA), semi-divino (ASURA), humano (MANUSHYA), animal (TIRYAK), fantasmagórico (PRETA) ou infernal (NARAKA).
GELUG[-PA] (tib. DGE LUGS [PA]) - escola VAJRAYANA fundada pelo monge tibetano JE TSONGKHAPA (1357-1419), centralizada nos ensinamentos do LAMRIM.
GRANDE VEÍCULO - veja MAHAYANA.
GRIDHRAKUTA (sânsc.) - Pico dos Abutres; montanha indiana onde SHAKYAMUNI teria transmitido os ensinamentos MAHAYANA.
GURU (sânsc.; tib. LAMA/ BLA MA) - mestre espiritual, uma das TRÊS RAÍZES do budismo VAJRAYANA.
GURU RINPOCHE (tib.) - Mestre Precioso; veja PADMASAMBHAVA.
GYULÜ (tib. SGYU LUS) - corpo ilusório; uma das seis yogas de Naropa (NARO CHÖDRUG).
H
HARIVARMAN - monge indiano (século IV) cujos trabalhos originaram a escola SATYASIDDHI.
HAYAGRIVA (sânsc.; tib. TADRIN/ RTA MGRIN) - manifestação irada de AVALOKITESHVARA, com cabeça de cavalo.
HINAYANA (sânsc.) - Pequeno Veículo; no MAHAYANA, termo pejorativo originalmente usado para denegrir a escola SARVASTIVADA e suas dissidências, SAUTRANTIKA e VAIBHASHIKA; no VAJRAYANA, a primeira etapa do caminho espiritual, o fundamento para as práticas do MAHAYANA.
HSÜAN-TSANG (600-664) e K'UEI-CHI (638-682), com base na filosofia indiana YOGACHARA.
I
ILUMINAÇÃO - veja BODHI.
ISHTA-DEVATA (sânsc.; tib. YI DAM) - no budismo VAJRAYANA, divindade meditacional.
J
JAMGÖN KONGTRÜL (tib. 'JAM MGON KONG SPRUL) - monge tibetano (1813-1899), um dos criadores do movimento RIME.
JAMPA (tib. BYAMS PA) - veja MAITREYA.
JAMPEL (tib. 'JAM DPAL) - veja MANJUSHRI.
JATAKA - seção do KHUDDHAKA-NIKAYA com as lendas sobre as vidas passadas do Buddha SHAKYAMUNI.
JE RINPOCHE (tib. JE RIN PO CHE) - veja TSONGKHAPA.
K
KADAM[-PA] (tib. BKA' GDAMS [PA]) - Escola da Instrução Oral, escola VAJRAYANA tibetana fundada pelo monge indiano ATISHA (980/90-1055), precursora da escola GELUG.
KAGYÜ[-PA] (tib. BKA' RGYUD [PA]) - Escola da Transmissão Oral, escola VAJRAYANA tibetana fundada pelo monge GAMPOPA (1079-1153), centralizada nos ensinamentos MAHAMUDRA.
KALACHAKRA (tib. DÜKYI KHORLO/ DUS KYI 'KHOR LO) - Roda do Tempo; o TANTRA mais complexo e popular do budismo VAJRAYANA tibetano.
KALPA (sânsc.; páli KAPPA) - período de tempo correspondente a 4.320.000 anos.
KANGYUR TENGYUR (tib. BKA' GYUR BSTAN 'GYUR) - Tradução da Palavra e Tradução do Ensinamento; o cânone do budismo tibetano.
KARMA (sânsc.; páli KAMMA; tib. LE/ LAS) - acção; causa e efeito.
KARMAPA (tib. KA RMA PA) - líder da escola tibetana KARMA KAGYÜ.
KARUNA (sânsc. e páli) - compaixão; um dos quatro BRAHMA-VIHARAS.
KASAYA (sânsc.) - veja KESA.
KHANDROMA (tib. MKHA' 'GRO MA) - veja DAKINI.
KHUDDAKA-NIKAYA (páli) - Coleção Curta; uma das seções do SUTTA-PITAKA.
KSHANTI (sânsc.; páli KHANTI) - paciência; um dos seis PARAMITAS.
KSHITIGARBHA (chin. T'I-T'SANG; jap. JIZÔ) - no buddhismo MAHAYANA, o BODHISATTVA que protege dos tormentos, principalmente as crianças.
KUMARAJIVA - um dos principais tradutores de textos budistas do sânscrito para o chinês (344-413).
L
LALITAVISTARA (sânsc.) - biografia tradicional sobre o Buddha SHAKYAMUNI.
LAMA (tib. BLA MA) - veja GURU.
LAMDRE (tib. LAM BRAS) - Caminho e Fruto; principal ensinamento da escola tibetana SAKYA.
LAMRIM (tib. LAM RIM) - Estágios do Caminho; principal ensinamento da escola tibetana GELUG.
LANKAVATARA SUTRA (sânsc.) - Discurso sobre a Descida ao [Sri] Lanka; texto do budismo MAHAYANA que enfatiza o despertar da não dualidade através da realização da natureza búdica.
LOKAPALA (sânsc.) - protetor do mundo; imagens muito comuns na entrada dos grandes mosteiros, como guardiões do templo.
LONGCHENPA (tib. KLONG CHEN PA) - lama tibetano (1308-1364) de grande importância para a transmissão dos ensinamentos DZOGCHEN da escola NYINGMA.
M
MADHYAMIKA (sânsc.) - Caminho do Meio; ensinamento da escola MADHYAMIKA.
MADHYAMIKA (sânsc.) - filosofia MAHAYANA do Caminho do Meio, fundada pelos monges NAGARJUNA (século II) e ARYADEVA (século III).
MAHAKASHYAPA (sânsc.; páli MAHAKASSAPA; jap. DAIKASHÔ, MAKAKASHÔ) - um dos grandes discípulos do Buddha SHAKYAMUNI.
MAHAMUDRA (sânsc.; tib. CHAGYA CHENPO/ PHYAG RGYA CHEN PO) - Grande Sinal; principal ensinamento da escola tibetana KAGYÜ.
MAHAPARINIBBANA-SUTTA (páli) - texto do DIGHA-NIKAYA que relata os últimos anos da vida do Buddha SHAKYAMUNI.
MAHAPARINIRVANA-SUTRA (sânsc.) - colecção de textos do budismo MAHAYANA sobre a natureza búdica.
MAHAPRAJNAPARAMITA-HRIDAYA SUTRA (sânsc.; tib. CHOMDENDEMA SHERABKYI PARARÖLTUCHINPE NYINGPO/ BDOM LDAN 'DAS MA SHES RAB KYI PHA ROL TU PHYING PA'I SNYING PO) - um dos principais e mais breves textos do PRAJNA-PARAMITA SUTRA, de grande importância para o budismo MAHAYANA.
MAHASANGHIKA (sânsc.) - Grande Comunidade; escola que se separou do grupo STHAVIRAVADA após o concílio de Pataliputra, precursora do budismo MAHAYANA.
MAHASIDDHA (sânsc.) - Grande Adepto; mestre dos ensinamentos VAJRAYANA, dotado de poderes sobrenaturais ou (SIDDHIS).
MAHASTAMAPRAPTA (sânsc) - No budismo MAHAYANA, o bodhisattva que traz os seres ao conhecimento.
MAHAVAIROCHANA-SUTRA (sânsc.) - Discurso do Grande Radiante; texto VAJRAYANA de grande importância para as escolas MI-TSUNG e SHINGON.
MAHAVASTU (sânsc.) - Grande Evento; texto da escola MAHASANGHIKA sobre a vida do Buddha SHAKYAMUNI, marcando uma transição para o budismo MAHAYANA.
MAHAYANA (sânsc.) - Grande Veículo; movimento surgido por volta dos séculos I-II que procura valorizar a libertação de todos os seres através da compaixão dos BODHISATTVAS.
MAHAYANA-SHRADDHOTPADA-SHASTRA (sânsc.) - Tratado sobre o Despertar da Fé no Mahayana; texto do budismo MAHAYANA dos séculos V-VI, atribuído a ASHVAGHOSHA (séculos I-II).
MAHINDA - monge missionário indiano (século III a.C.) enviado pelo rei ASHOKA ao Sri Lanka.
MAHISHASIKA - escola que se separou do grupo VIBHAJYAVADA (século II a.C.) e que originou a escola Dharmaguptaka.
MAITREYA (sânsc.; tib. JAMPA/ BYAMS PA) - Buddha do futuro, que deverá aparecer no mundo para restaurar o Dharma.
MAITREYANATHA - monge de historicidade contestada, que teria vivida na Índia entre os séculos IV-V e que seria um dos fundadores da filosofia YOGACHARA.
MAITRI (sânsc.; páli METTA) - bondade; uma das quatro BRAHMA-VIHARA.
MAJJIMA-NIKAYA - Coleção Média; uma das seções do SUTTA-PITAKA.
MALA (sânsc.; tib. TRENGWA/ PHRENG BA) - rosário de 108 contas para recitação de MANTRAS, DHARANIS, NENBUTSU etc.
MANDALA (sânsc.; tib. KYILKHOR/ DKYIL 'KHOR) - diagrama circular do budismo VAJRAYANA, representado a consciência iluminada como uma dimensão pura.
MANJUSHRI (sânsc.; tib. JAMPEL/ 'JAM DPAL) - no budismo MAHAYANA, o BODHISATVA da sabedoria (sânsc. PRAJNA).
MANTRA (sânsc.; tib. NGAG/ SNGAGS) - no budismo VAJRAYANA, série de sílabas que representam a fala iluminada.
MANTRAYANA (sânsc.) - Caminho do Mantra, VAJRAYANA.
MANUSHYA (sânsc.) - humano; um dos seus GATI.
MARA (sânsc. e páli) - demónio da ignorância, do apego.
MARGHA (sânsc.; páli MAGGA) - caminho (para a cessação do sofrimento); uma da QUATRO VERDADES NOBRES.
MARPA LOTSAWA (tib. MAR PA LO TSA BA) - tradutor tibetano (1012-1097), discípulo NAROPA e mestre do poeta MILAREPA; seus ensinamentos MAHAMUDRA foram passaram a ser transmitidos pela escola tibetana KAGYÜ.
MAUDGALYAYANA (sânsc.; páli MOGGALANA) - um dos grandes discípulos do Buddha SHAKYAMUNI.
MAYA (sânsc.) - ilusão, aparência, decepção, delusão.
MIKKYÔ (jap.) - Ensinamento Secreto, VAJRAYANA.
MILAM (tib. RMI LAM) - sonho; uma das seis yogas de Naropa (tib. NARO CHÖDRUG).
MILAREPA (tib. MI LA RAS PA) - poeta tibetano (1025-1035), recebeu os ensinamentos MAHAMUDRA do tradutor MARPA e foi mestre do monge GAMPOPA, fundados da escola tibetana KAGYÜ.
MILINDAPANHA (páli) - Questões de Milinda; texto da escola THERAVADA com o diálogo ente o rei Milinda (ou Menandro, século I a.C.) e o monge Nagasena.
MUDITA (sânsc. e páli) - alegria; uma da quatro BRAHMA-VIHARAS.
MUDRA (sânsc.; tib. CHAGYA/ PHYAG RGYA) - sinal; gesto simbólico.
N
NADI (sânsc.; tib. TSA/ RTSA) - canais de energia pelos quais circula o PRANA.
NAGA (sânsc.; tib. LU/ KLU) - dragão aquático com corpo de serpente e cabeça humana.
NAGARJUNA (sânsc.; tib. LUDRUB/ KLU SGRUB; jap. RYÛJUN) - monge indiano (séculos II-III), fundador da filosofia MADHYAMIKA.
NALANDA - universidade monástica indiana, fundada por volta do século II e destruída pelos muçulmanos entre os séculos XII-XIII.
NARAKA (sânsc.; páli NIRAYA) - inferno; um dos seis GATI.
NARO CHÖDRUG (tib. NA RO CHOS DRUG) - Seis Yogas de NAROPA; ensinamentos VAJRAYANA do mahasiddha indiano NAROPA que foram transmitidos ao tradutor tibetano MARPA; chama interior (TUMO), corpo ilusório (GYULÜ), sonho (MILAM), clara luz (ÖSEL), estado intermediário (BARDO) e transferência de consciência (P'HOWA).
NAROPA (tib. NA RO PA) - mahasiddha indiano (1016-1100), discípulo de TILOPA e mestre do tradutor MARPA.
NGÖNDRO (tib. SNGON 'GRO) - práticas preliminares do budismo VAJRAYANA
NIKAYA (páli) - coleção dos discursos de Buddha (SUTTA): DIGHA-NIKAYA, MAJJHIMA-NIKAYA, SAMYUTTA-NIKAYA, ANGUTTARA-NIKAYA, KHUDDAKA-NIKAYA.
NIRMANAKAYA (sânsc.) - corpo de emanação; veja TRIKAYA.
NIRODHA (sânsc.) - cessação (do sofrimento); uma das QUATRO VERDADES NOBRES.
NIRVANA (sânsc.) - nome de um ramo do budismo chinês, originado o século V, centralizado nos ensinamentos do MAHAPARINIRVANA SUTRA.
NIRVANA (sânsc.; páli NIBBANA; tib. NYANGENLEDEPA/ MYA NGAN LAS 'DAS PA) - extinção do sofrimento.
NYINGMA[-PA] (tib. RNYING MA [PA]) - Escola Antiga; escola VAJRAYANA tibetana surgida a partir dos ensinamentos DZOGCHEN dos indianos PADMASAMBHAVA, VIMALAMITRA e VAIROCHANA (século VIII).
O
ODDYANA (sânsc.; tib. ORGYEN/ tib. O RGYAN) - região no vale do Swat, entre o Afeganistão e o Paquistão, onde teriam surgido os TANTRAS dos budismo VAJRAYANA.
ÖSEL (tib. 'OD GSAL) - clara luz; uma das seis yogas de Naropa (NARO CHÖDRUG).
P
PADMA (sânsc.; tib. PEMA/ PAD MA) - flor de lótus; um dos oito SÍMBOLOS AUSPICIOSOS, representando a pureza.
PADMASAMBHAVA (sânsc.; tib. PEMAJUNGNE/ PAD MA 'BYUNG NAS) - também conhecido como o GURU RINPOCHE (Mestre Precioso), um dos introdutores do budismo no Tibet (século VIII), considerado fundador da escola NYINGMA.
PADMASANA (sânsc.) - postura do lótus.
PADMASANA) - posição de lótus completa, com cada pé sobre a coxa oposta.
PAGODE - veja STUPA.
PÁLI - dialecto indiano derivado do sânscrito; a língua do cânone da escola THERAVADA.
PANCHEN LAMA (tib. PAN CHEN BLA MA) - título honorífico dado pelo quinto DALAI LAMA (1617-1682) ao abade do mosteiro tibetano Tashilhunpo.
PARAMARTHA - tradutor indiano (499-569), responsável pela versão chinesa de 278 volumes de textos budistas.
PARAMITA (sânsc.) - perfeição; no budismo MAHAYANA, seis atitudes de um BODHISATTVA: generosidade (DANA), ética (SHILA), paciência (KSHANTI), esforço (VIRYA), concentração (DHYANA) e sabedoria (PRAJNA).
PARINIRVANA (sânsc.; páli PARINIBBANA) - extinção final do sofrimento, NIRVANA final.
PATRIARCA - fundador de uma escola ou um de seus sucessores na linhagem de transmissão de ensinamentos.
P'HOWA (tib. 'PHO BA) - transferência de consciência; uma das seis yogas de Naropa (NARO CHÖDRUG).
P'HURBA (tib. PHUR PA) - no budismo VAJRAYANA, faca que simboliza a eliminação do apego ao eu, a transmutação das energias negativas através da compaixão.
PRAJNA (sânsc.; páli PANNA; jap. HANNYA; tib. SHERAB/ SHES RAB) - sabedoria; uma das seis PARAMITAS.
PRAJNAPARAMITA SUTRA (sânsc.) - Discurso sobre a Perfeição da Sabedoria; colecção de aproximadamente 40 textos do budismo MAHAYANA, incluindo o Sutra do Coração (MAHAPRAJNAPARAMITA-HRIDAYA SUTRA) e o Sutra do Diamante (VAJRACCHEDIKA-PRAJNAPARAMITA SUTRA).
PRANA (sânsc.; tib. LUNG/ RLUNG) - vento de energia subtil.
PRATIMOKSHA (sânsc.; páli PATIMOKKHA) - libertação individual.
PRATITYA-SAMUTPADA (sânsc.; páli PARICCHA-SAMUTPADA) - surgimento interdependente.
PRATYEKA-BUDDHA (sânsc.; páli PACCHEKA-BUDDHA; tib. RANG SANGS RGYAS/ RANGSANGYE) - realizador solitário; ARHAT que alcança o NIRVANA solitariamente.
PRETA (sânsc.; páli PETA) - fantasma faminto, espírito carente; um dos seis GATI.
PUDGALAVADA (sânsc.) - veja VATSIPUTRIYA.
PUJA (sânsc.) - cerimónia religiosa.
PUNYA (sânsc.) - mérito, virtude.
Q
QUATRO NOBRES VERDADES (sânsc. ARYASATYA; páli ARYASATTA) - os ensinamentos básicos do budismo; as verdades do sofrimento (DUHKHA), da causa (SAMUDAYA), da cessação (NIRODHA) e do caminho (MARGHA).
R
RAHULA - filho do Buddha SHAKYAMUNI.
RATNASAMBHAVA (sânsc.) - um dos cinco DHYANI-BUDDHAS.
REALIZAR - conceber de maneira nítida, perceber como realidade.
RIGPA (tib. RIG PA) - nos ensinamentos do DZOGCHEN, a natureza da mente, o estado desperto intrínseco.
RIME (tib. RIS MED) - movimento anti-sectarista do budismo tibetano, surgido no século XIX.
RINPOCHE (tib. RIN PO CHE) - precioso; título honorífico tibetano, dado a grandes lamas e professores.
S
SADHANA (sânsc.) - texto que descreve uma liturgia, especialmente utilizado no budismo VAJRAYANA.
SAKYA[-PA] (tib. SA SKYA [PA]) - escola VAJRAYANA tibetana responsável pela transmissão dos ensinamentos LAMDRE.
SAMADHI (sânsc.) - concentração, meditação; estado mental não-dualista, calmo e concentrado; uma das seis PARAMITAS.
SAMANTABHADRA (sânsc.; tib. KÜNTUZANGPO/ KUN TU BZAN PO) - No budismo MAHAYANA, o BODHISATTVA das oferendas supremas e protector dos professores do DHARMA; na escola NYINGMA do budismo VAJRAYANA tibetano, o Buddha primordial (ADI-BUDDHA), que representa o DHARMAKAYA.
SAMBHOGAKAYA (sânsc.; tib. LONGCHÖPEKU/ LONGS SPYOD PA'I SKU) - veja TRIKAYA.
SAMSARA (sânsc. e páli; tib. 'KHOR BA/ KHOR WA) - existência cíclica, na qual todos os seres estão sujeitos a constantes renascimentos e sofrimentos.
SAMUDAYA (sânsc.) - causa; uma das QUATRO VERDADES NOBRES.
SAMYAK-SAMBUDDHA (sânsc.; páli SAMMA-SAMBUDDHA) - completamente iluminado.
SAMYUTTA-NIKAYA (páli) - Coleção Agrupada; uma das secções do SUTTA-PITAKA.
SANGHA (sânsc. e páli; jap. SÔ; tib. GEDÜN/ DGE 'DUN) - comunidade budista, formado pelos monges, monjas, noviços, noviças, leigos e leigas; uma das Três Jóias (TRIRATNA).
SANGYE (tib. SANGS RGYAS) - veja BUDDHA.
SARVASTIVADA (sânsc.) - Tudo Existe; escola que se separou do grupo STHAVIRADA durante a época do rei ASHOKA.
SATYASIDDHI (sânsc.) - principal texto das escolas CH'ENG-SHIH e JÔJITSU, escrito pelo monge indiano HARIVARMAN no século IV.
SAUTRANTIKA - escola surgida a partir da SARVASTIVADA indiana por volta de 150; seu ensinamento é baseado no VINAYA-PITAKA e no SUTRA-PITAKA, rejeitando os ABIDHARMA-PITAKA.
SHAKYA (sânsc.; páli SAKKA) - clã nobre da antiga Índia, no qual nasceu o Buddha histórico, SHAKYAMUNI.
SHAKYAMUNI (sânsc.; páli ) - Sábio dos Shakyas; o Buddha histórico, Siddhartha Gautama.
SHAMATHA-VIPASHYANA (sânsc.; chin. CHIH-KUAN; jap. SHIKAN) - meditação de permanência serena (SHAMATHA) e discernimento superior (VIPASHYANA).
SHAMBHALA (sânsc.) - reino mítico da Índia, onde se teriam originado os ensinamentos tântricos de Kalachakra do budismo VAJRAYANA.
SHANTIDEVA - monge indiano (séculos VII-VIII) da filosofia MADHYAMIKA, autor de livros sobre o buddhismo MAHAYANA.
SHARIPUTRA (páli SARIPUTTA) - um dos principais discípulos do Buddha SHAKYAMUNI.
SHASTRA (sânsc.) - tratado sobre filosofia MAHAYANA.
SHILA (sânsc.; páli SILA) - ética, preceitos; uma das seis PARAMITAS.
SHRAVAKA (sânsc.; chin. SHENG-WON; jap. SHÔMON; tib. NYAN THOS/ NYENT'HÖ) - ouvinte; ARHAT que alcançou o NIRVANA através dos ensinamentos do Buddha SHAKYAMUNI.
SHUNYA (sânsc.; páli SUNNA; tib. TONGPA/ STONG PA) - vazio; ausência de uma existência inerente, independente.
SHUNYATA (sânsc. STONG PA NYID) - vacuidade.
SIDDHARTHA GAUTAMA (sânsc.; páli SIDDHATTHA GOTAMA) - o fundador do budismo, o BUDDHA histórico (563 - 483 a.C.).
SIDDHI (sânsc.) - no budismo VAJRAYANA, poderes sobrenaturais surgidos a partir do controle do corpo e da mente.
SÍMBOLOS AUSPICIOSOS (sânsc. ASHTANGA-MANGALA) - oito símbolos, representando a dignidade (pára-sol), o poder (peixes), a vitória mundana (concha), a pureza (lótus), a imortalidade (vaso), a vitória espiritual (estandarte), a eternidade (nó sem fim) e o ensinamento do Buddha (roda do DHARMA).
SKANDHA (sânsc.; páli KHANDA) - agregados que constituem a realidade; forma, sensação, percepção, vontade e consciência.
STHAVIRAVADA (sânsc.) - escola que se separou do grupo MAHASANGHIKA após do concílio de Pataliputra.
STHIRAMATI - filósofo indiano (séc. VI) da escola YOGACHARA.
STUPA (sânsc.; páli THUPA; tib. CHÖRTEN/ CHOS RTEN) - relicário para guardar restos mortais dos grandes mestres.
SUBHUTI - um dos principais discípulos do Buddha SHAKYAMUNI.
SUKHAVATI - TERRA PURA do Buddha AMITABHA.
SUTRA (sânsc.; páli SUTTA; tib. DO/ MDO) - discurso de Buddha.
SUTRA-PITAKA (sânsc.; páli SUTTA-PITAKA) - Cesto dos Discursos; parte do TRIPITAKA.
SVABHAVA (sânsc.) - existência inerente.
SWASTIKA (sânsc.) - na Ásia, símbolo milenar de boa sorte e felicidade, sem qualquer relação com o nazismo.
T
TALIDADE (sânsc. TATHATA, ing. SUCHNESS) - a verdadeira natureza dos fenômenos, tal como são.
TANTRA (sânsc.; tib. GYÜ/ RGYUD) - no budismo VAJRAYANA, textos esotéricos com doutrinas especiais para a transformação da mente.
TARA (sânsc.; tib. DRÖLMA/ SGROL MA) - no budismo MAHAYANA, bodhisattva feminina da compaixão; muito venerada no budismo tibetano.
TATHAGATA - perfeito.
TENGYUR (tib. BSTAN 'GYUR) - veja KANGYUR TENGYUR.
TERMA (tib. GTER MA) - tesouro; no budismo VAJRAYANA, texto escondido para ser descoberto por um TERTÖN no tempo apropriado.
TERRA PURA - no budismo MAHAYANA, reino búdico associado aos DHYANI-BUDDHAS.
TERTÖN (tib. GTER STON)- no budismo VAJRAYANA, descobridor de TERMAS.
THANGKA (tib. THANG KA) - pintura budista tibetana.
THERAVADA (páli) - Ensinamentos dos Antigos; escola do grupo STHAVIRAVADA fundada pelo monge Moggaliputta Tissa.
TILOPA (tib. TI LO PA) - mahasiddha indiano (989-1069) que transmitiu os ensinamentos MAHAMUDRA ao seu discípulo NAROPA; sua linhagem deu origem à escola tibetana KAGYÜ.
TIRYAK (sânsc.) - animais; um os dos seis GATI.
TRÊS JÓIAS - veja TRIRATNA.
TRÊS RAÍZES (tib. TSAWESUM/ RTSA BA'I GSUM) - os três objectos de refúgio do budismo VAJRAYANA; o mestre (GURU), a divindade meditacional (YIDAM) e a DAKINI.
TRÊS REFÚGIOS - veja TRIRATNA.
TRIKAYA (sânsc.) - no budismo MAHAYANA, os três corpos do Buddha; corpo do Dharma (DHARMAKAYA), corpo do êxtase completo (SAMBHOGAKAYA) e corpo da emanação (NIRMANAKAYA).
TRILAKSHANA (sânsc.; páli TILAKKHANA) - três ramos que caracterizam o samsara; impermanência (ANITYA), sofrimento (DUHKHA) e não-eu (ANATMAN).
TRIPITAKA (sânsc.; páli TIPITAKA) - Três Cestos; cânone budista, formado pelo Cesto das Disciplinas (VINAYA-PITAKA), Cesto dos Discursos (SUTRA-PITAKA) e e Cesto dos Ensinamentos Especiais (ABIDHARMA-PITAKA).
TRIRATNA (sânsc.; páli TIRATNA; tib. KÖNCHOGSUM/ DKON MCHOG GSUM) - Três Jóias, Três Preciosos; os três refúgios do budismo: o iluminado (BUDDHA), o ensinamento (DHARMA) e a comunidade budista (SANGHA).
TRISHARANA (sânsc.; páli TISARANA) - Três Refúgios, TRIRATNA.
TSONGKHAPA (tib. TSONG KHA PA) - monge tibetano (1357-1419), também conhecido como JE RINPOCHE, fundador da escola GELUG e criador dos ensinamentos LAMRIM.
TÜLKU (tib. SPRUL SKU) - corpo de emanação, SAMBHOGAKAYA; no budismo tibetano, pessoa reconhecida como o renascimento de um LAMA falecido,.
TUMO (tib. GTUM MO) - chama interior; uma das seis yogas de Naropa (NARO CHÖDRUG).
U
UPALI - um dos principais discípulos de Buddha, recitador do VINAYA-PITAKA.
UPASAKA (sânsc.) - leigo.
UPASIKA (sânsc.) - leiga.
UPAYA (sânsc.) - método, meios hábeis.
UPEKSHA (sânsc.; páli UPEKKA) - equanimidade; uma das quatro BRAHMA-VIHARAS.
V
VAIBHASHIKA (sânsc.) - filosofia derivada da escola SARVASTIVADA.
VAIROCHANA (sânsc.) - um dos cinco DHYANI-BUDDHAS.
VAJRA (sânsc.; tib. DORJE/ RDO RJE) - diamante; símbolo do vazio indestrutível.
VAJRACCHEDIKA-PRAJNAPARAMITA SUTRA - Discurso do Cortador Adamantino da Perfeição da Sabedoria; texto do budismo MAHAYANA, integrante do PRAJNAPARAMITA SUTRA.
VAJRADHARA (sânsc.; tib. DORJECHANG/ RDO RJE 'CHANG) - Detentor do VAJRA; no budismo VAJRAYANA, o Buddha da mente pura, o aspecto SAMBHOGAKAYA do Buddha.
VAJRADHARMA (sânsc.; tib. DORJECHÖ/ RDO RJE CHOS) - Ensinamento VAJRA; no budismo VAJRAYANA, o Buddha da fala pura.
VAJRASATTVA (sânsc.; tib. DORJE SEMPA/ RDO RJE SEMS DPA') - Ser VAJRA; no budismo VAJRAYANA, o Buddha do corpo puro, associado à purificação.
VAJRAYANA (sânsc.; tib. DORJETEPA/ RDO RJE THEG PA) - Veículo de Diamante; forma esotérica do budismo MAHAYANA, baseada nos ensinamentos dos TANTRAS.
VASUBANDHU - monge indiano da escola SARVASTIVADA que teria vivido por volta dos séculos IV-V
VATSIPUTRIYA - escola surgida por volta de 240 a.C. a partir da do grupo STHAVIRAVADA; também conhecida como PUDGALAVADA.
VIBHAJYAVADA - escola surgida por volta de 240 a.C. a partir do grupo STHAVIRAVADA; deu origem às escolas MAHISHASIKA e THERAVADA.
VIJNANAVADA (sânsc.) - veja YOGACHARA.
VIMALAKIRTI-NIRDESHA SUTRA (sânsc.) - Discurso de Vimalakirti; texto do budismo MAHAYANA escrito por volta do século II.
VINAYA-PITAKA - (sânsc.) - Cesto das Disciplinas; parte do TRIPITAKA.
VIPASHYANA (páli VIPASSANA) - veja SHAMATHA-VIPASHYANA.
VIRYA (sânsc. e páli) - esforço; uma das seis PARAMITAS.
VISUDDHI-MAGGA (páli) - Caminho da Pureza; texto da escola THERAVADA escrito pelo monge BUDDHAGHOSA no século V.
Y
YAB-YUM (tib. YAB YUM) - pai-mãe; no budismo VAJRAYANA tibetano, representação simbólica da inseparabilidade dos meios hábeis (UPAYA) e da sabedoria (PRAJNA).
YAMA - na mitologia indiana, o demónio da morte.
YASODHARA - a esposa de Siddhartha GAUTAMA,
YESHE (tib. YE SHES) - nos ensinamentos do DZOGCHEN, a sabedoria primordial, o estado desperto atemporal.
YESHE TSOGYEL (tib. YE SHES MTSHO RGYAL) - consorte tibetana (757-817) do mahasiddha PADMASAMBHAVA.
YIDAM (sânsc. ISHTA-DEVATA; tib. YID DAM) - Mente de Compromisso; no budismo VAJRAYANA, divindade meditacional visualizada durante as práticas (SADHANAS).
YOGA (sânsc.) - união, ligação.
YOGACHARA (sânsc.) Aplicação de Yoga; também conhecida como VIJNANAVADA, filosofia MAHAYANA fundada pelos monges ASANGA e VASUBANDHU, baseada no ensinamento do CHITTAMATRA.
YOGACHARA-BHUMI SHASTRA (sânsc.) - Tratado sobre os Estágios da Aplicação de Yoga; principal texto da filosofia YOGACHARA, escrito pelo monge ASANGA.
Z
ZAFU (jap.) - almofada redonda para a prática da meditação.

Sociedade Budista Karma Shisil Ling Monastério
Avenida das Américas, 7707 - Bloco 1 - Sala 213 - Barra da Tijuca
Shopping Millennium - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - CEP 22.793-081
Telefones: 3325-9751 - 9784-5556
office@kslm.org.br
Melhor visto através do Internet Explorer versão 6.0 ou superior